terça-feira, 6 de março de 2018

DESCRIÇÃO DO QUARTEL DA CAVALARIA NO INÍCIO DO SÉCULO XX

Quartel do Corpo de Cavalaria Estadual. Fonte: Álbum de Belém, 1902
          A Cavalaria da Polícia Militar, atualmente denominada de Regimento de Polícia Montada, já teve como sede de seu aquartelamento a edificação onde, atualmente, funciona o Hospital Geral do Exército, em frente a praça Brasil.
            Ao lado a imagem da frente do quartel com a tropa de cavalaria em dia de formatura. Abaixo, trazemos a descrição do quartel da Cavalaria da Polícia Militar, em 1902.




Quartel do Iº de cavalaria
Em epoca não mui remota, marcada pelo decurso estreito de seis anos, quem passava por S. João do Brum deparava, á curta distancia da estrada, um vasto casarão campestre, ladeado de alpendres e ensombrado no seu rude pórtico por uma velha mangueira, onde as aves gorgeiavam pelos mormaços do dia.
Uma cerca rija de madeira delimitava o pátio da fazenda; e na porteira tosca, por onde o gado recolhia ao cahir melancolico da tarde, uma mangueira e um angelim farfalhavam, erguidos na planície como duas sentinelas que velassem dia e noite pela paz e pelo socego d’aquella estancia feliz.
Era essa a morada de um fazendeiro abastado, e isso ainda hoje se vê pelos campos circunstantes que foram seus, pelo número de aposentos que o seu povo habitou e pela vastidão relativa da capella, edificada no seio do seu lar, com a sua fachada mais alta que os tectos da vivenda, e como que significando sobre as cousas do mundo e proeminência consoladora da fé.
É nesse outrora agitado e feliz tecto rural, que hoje se encontra o quartel de Iº regimento de cavallaria.
Imagem da capa do Álbum de Belém, 1902
A cidade com as suas exigencias estendeu-se até ali; e quando ao envez de castanheiros sylvestres só casas se erguiam nas duas margens do caminho, os numerosos vedetas da ordem publica, que já não cabiam no seu quartel insufficiente, vieram-se alojar no casarão da fazenda, annullando para sempre o aspecto bucolico dessa evocativa paragem.
Foi a velha cerca de pau-a-pique quem primeiro sofreu a devastação do progresso. Hoje um muro alvadio circunda todo o terreiro, outr’ora plantado de hortas e vagueando rezes.
A capela de nichos vasios está cheia de prateleiras, que suportam o peso dos fardamentos, das espadas, dos mosquetões e de toda essa imensidade de cousas que abastecerem a arrecadação de um quartel.
Os salões fronteiros do flanco direito foram aproveitados como secretaria, gabinete do commandante, sala de ordem e sala do Major fiscal do corpo.
Nos alpendres interiores, que abrem para uma área quadrangular, installou-sse um museu d’armas. Ao fundo do primeiro alpendre que limita os salões fronteiros, num compartimento alegre que recebe a luz esbatida pelos beiraes, vieram habitar os livros, unidos em biblioteca, num alinho erudito e grave que convida a meditar e pensar. No salão central do flanco posterior fica o refeitorio das praças. Nos compartimentos anexos os xadrezes para prisões disciplinares.
Num curioso constraste, encontram-se ao fundo do quartel a machina para produção de luz electrica e o hospital onde se recolhem os soldados, que as doenças e os acidentes proprios da arma a que pertencem incapacitam para o serviço.
As oficinas regimentaes agrupam-se perto, numa expansão effervecente de trabalho, cujo rumos sacrílego quebra o silencio desolado do hospital, onde os doentes são raros.
Da viva alegria campestre que outrora reinava na pitoresca fazenda, já nada resta, alem das tres arvores esgalhadas que se conservam fieis , cobrindo com os seus ramos a terra úbere que as gerou. Apenas evoca-se a historia rural desse casarão transformado em quartel, quando algum potro relincha na sua manjadoura estreita e simetrica, alinhada com outras com muros lateraes do pateo fronteiro, onde se estende o renque das baias sob um telheiro sombrio.

(Transcrição do Álbum de Belém, 15 de novembro de 1902, páginas 33-34).

          Atualmente o Regimento de Polícia Montada "Cassulo de Mello" comemora o seu aniversário em 17 de fevereiro, pois em 1994, por Portaria do Comandante Geral, Cel PM Cleto José Bastos da Fonseca, foi criado o RPMont, mas há notícia de criação do Esquadrão de Cavalaria em 1817, a 12 de outubro e, também, em 1838, como já apresentamos em notícias anteriores feitas pelo nosso colaborador, Cel PM Lázaro Saraiva de Brito Júnior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ACONTECE EM BELÉM O II CEHMA 2018

Belém (PA) - Ocorre hoje, 19 de setembro, o II Ciclo de Estudos de História Militar da Amazônia – 2ª FASE (II CEHMA), no Auditório da Esc...