segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

PARTE III

O 98º anniversario do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado. (escrita da época) 

O tenente Sylvio Romero, falando no momento da inauguração do retrato do coronel Barbosa de Amorim – Fonte: Folha do norte, pag. 01 de 12 DEZ 1936

          Foi uma festa singela, mas encantadora, a levada a effeito hontem, pela manhã, no Regimento de Cavallaria, em commemoração á passagem do 98º anniversario de fundação dessa unidade da Força Publica Militar do Estado.
         A’s 10horas, presente grande numero de famillias e auctoridades civis e militares, o dr. Lauro Martins,representante do dr. José Malcher, governador do Estado, abriu a sessão, dando a palavra ao 2º tenente daquela corporação. Sylvio Romero de Salles, que leu uma interessante palestra sobre o histórico do Regimento, desde a sua fundação em 12 de dezembro de 1838, sendo bastante applaudido no terminar.
      Em seguida, foi inaugurado o retrato do coronel Barbosa de Amorim, commandante do Regimento há 47 annos passados, tendo desvendado o quadro, que se achava envolto na bandeira brasileira, a senhorinha Maria José Barbosa da Silva, filha de um official do Regimento.
         Ao terminar a cerimônia foi cantado o Hynno Nacional pelos soldados do Regimento, sendo levado a effeito, em seguida, vários números de athletismo pelas praças.
     Dentre a numerosa assistência, conseguimos annotar as seguintes pessoas: dr. Lauro Martins e capitão Miguel Arouck, representantes do Sr. Governador do Estado; tenente Augusto Dias, pelo prefeito de Belém; major Barreiros, pelo general Daltro Filho; padre Faustino Carvalho,pelo Sr. Arcebispo; commandante Coutrim Coimbra e Braz Aguiar, pela Marinha de Guerra;capitão Guimarães e tenentes Peixoto e Diogenes, pelo 26º BC; deputados João Sá e Aladio Pauxis, pela Assembléa Legislativa do Estado; coronel Ferreira Coelho, commandante geral das Policias Militar e Civil; Eduardo  Nunes Pinto, pelo director da Recebedoria de Rendas; Ildefonso Araruna, pelo juiz seccional; major Pedro Nolasco e dr. Salvador de Borborema, da Policia Civil; deputado Miranda Pombo; Antonio Marçal, pela Directoria de Aguas; drs. Philignesio de Carvalho e Jarbas Pereira, pela Directoria Geral da Fazenda;José Euclydes Maneschy, pelo Instituto Lauro Sodré; Miguel Lupi Martins, pela Directoria de Educação e Cultura; coronel Alberto Mesquita, commandante do B/C, e sua officialidade; commandante do Corpo de Bombeiros e officialidade; capitão Waldemar Arouck, commandante da Guerda Civil; tenente Ursulino Filho, ajudante de ordens do Sr. Governador; acadêmico Clovis Malcher, o representante da FOLHA, etc.
        Aos presentes foi servida farta mesa de doces, frios e gelados, tendo a officilidade do Regimento, com o seu commandante, major Marcolino Lins de Aguiar, á frente, cumulado a todos de gentilezas.
          - Dos tenentes-coroneis reformados Orvacio Marreca e Arthur Claudino de Barros, que se encontram enfermos, o major Marcolino Aguiar recebeu commoventes cartas de felicitações pelo 98º anniversario do Regimento. (escrita da época).


 Fonte: Jornal Folha do Norte, pag. 01 de 12 DEZ 1936 - Biblioteca Artur Vianna

PARTE II

O Nosso Regimento de Cavallaria celebra amanhã o seu 

98º anniversario. (escrita da época)

        O Regimento de Cavallaria da nossa Policia Militar, celebra amanhã, ás 10 horas da manhã, no seu quartel da 22 de junho (bairro da Cremação) o 98º anniversario da sua fundação.
        A data é cara a todos os corações paraenses, que veem na sua galharda tropa uma garantia de ordem, a cujo serviço são notórias e memoráveis as suas attitudes.
           A ceremonia constará da inauguração, no salão principal da caserna, do retrato do seu 1.º commandante, capitão Antonio Barbosa de Amorim: de uma conferencia feita pelo 2.º tenente Sylvio Romero de Salles, a propósito do festivo acontecimento, e de vários números esprtivos, a cargo das próprias praças, os quais se realizarão no pateo do quartel.
       Uma commissão do Regimento, composta dos srs. Tenentes José Soares da Silva e Juvenal de Sousa eal, esteve hontem, pela manhã, na FOLHA, a fim de convidar-nos para assistirmos á cerimônia projectada. (escrita da época)

Fonte: Jornal Folha do Norte, pag. 02 de 10 DEZ 1936 - Biblioteca Artur Vianna

PARTE I

O Regimento de Cavallaria em Festas. (escrita da época)


Será commemorado, hoje, ás 7 horas da manhã, no respectivo quartel, o anniversario da fundação do Regimento de Cavallaria deste Estado.

O Sr. Governador e outras auctoridades civis e militares foram convidadas a assistir essas ceriminias. (escrita da época)

Fonte: Jornal Folha do Norte, pag. 02 de 11 DEZ 1936 – Biblioteca Artur Vianna

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Acontece Hoje (10/02) na PMPA: Museu da PM recebeu equipamentos de rádio comunicação



O Centro Integrado de Operações (Ciop) doou em 10 de fevereiro de 2017 um total de rádios comunicadores ao Museu da Polícia Militar do Pará. 

Os aparelhos foram utilizados pela PM entre as décadas de 60 e 80 do século passado. 

Dentre eles está o Tecnasa, único rádio da Polícia Militar que permitia, nessa época, a comunicação entre todos os municípios do estado. Por meio dele, os quartéis instalados em pontos extremos do nosso território, como os sediados em Santarém, Conceição do Araguaia e Soure, podiam se comunicar sem grandes transtornos.

Os rádios doados pelo Ciop datam das décadas de 60, 70 e 80 e foram levados até lá na época em que os centros de comunicação do Corpo de Bombeiros e das polícias Civil e Militar passaram a funcionar em um mesmo espaço e de maneira integrada. Desta forma, os rádios foram transferidos do extinto COPOM - Centro de Operações da Polícia Militar, para o Ciop, e à medida que ficavam obsoletos, passaram a ser armazenados em um museu. 

Dentre os aparelhos doados, estão rádios portáteis, conhecidos como HT’s; rádios fixos, antigamente operados dentro das viaturas, e dois rádios gravadores de aproximadamente 50 cm de altura, que eram utilizados para gravar as comunicações da PM, permitindo acessá-las quando fosse necessário.

De acordo com o Major Ronaldo Charlet, Chefe do Museu da Polícia Militar, além dessa doação, o 8º Batalhão da PM, sediado no município de Soure, na região do Marajó, deve enviar ao museu um rádio transmissor de aproximadamente 1m de altura por 50cm de largura, de marca Microlab

Para o Chefe do Museu, todas as doações são muito bem vindas e garantem a perpetuação da história da Polícia Militar do Pará: “O museu é importante para a construção de identidade e valorização da história da Corporação”.

Como funcionam as doações?

Para fazer doações ao Museu da PMPA, pode-se entrar em contato com a chefia do Museu da PM por meio dos telefones (91) 98230-1055 ou (91) 3115-5950, ou também pelo e-mails: charlet.ronaldo@gmail.com ou museu@pm.pa.gov.br. Após o contato com a diretoria do museu, a peça será avaliada. Em seguida, é feito um termo de doação do objeto, no qual são registrados o nome e contato do doador, que recebe também um certificado de agradecimento do museu.

Breve histórico

O museu da PM foi reinaugurado em setembro de 2016, após outras duas tentativas de criação (nas décadas de 1980 e 2000). O "Memorial Coronel PM Orvácio Deolindo da Cunha Marreca", nome oficial do museu, funciona no Salão Nobre do Quartel do Comando Geral da PM às segundas, terças, quintas e sextas-feiras das 9h às 18h. Na quarta-feira, o horário de funcionamento é das 8h às 18h.

Fonte: http://www.pm.pa.gov.br/?q=node/2220
Por Soldado Taiane - Ascom PM

Inauguração das novas instalações do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar (escrita da época).  Parte III

    O Sr Interventor do Estado e demais autoridades presentes ao solenne acto de Inauguração das novas instalações do Regimento de Cavallaria. (escrita da época) - Fonte: Jornal Folha do Norte, pag. 02 de 08 FEV 1938.



         Damos a seguir a conclusão do Boletim Regional cuja publicação iniciamos na edição vespertina de hontem:

                Meus Camaradas!
       Por nossa vez, desde quando assumimos o espinhoso encargo de Commandante Geral, não experimentamos desfallecimentos nem fadiga, ao contrario, sempre nos dominou o desejo unico de trabalhar com homestidade e de acertar para melhor, em todos os ramos da vida da milicia, secundando, assim, a grandiosidade da tarefa material e moral, a que se propôz a levar ao fim, o illustre estadista que dirige os altos destinos desta gleba querida.
     Ao ensejo, pois, deste acontecimento animado e festivo, segnifiquemos, meus prezados camaradas, com a alma exultante de sadio jubilo e de fe patriotica, ao benemerito cidadão governante, os nossos mais vehementes e sinceros agradecimentos pela concretização de mais esta obra de vulto que acaba de proporcionar á Policia Militar, que, inegavelmente, ha merecido do seu honrado governo todas as attenções, todos os estimulos e todos os carinhos.
        E ao nobre optimismo de S. Excia. oferrecendo-nos mais esse esplendido tabernaculo, correspondamos com a peremptosa affirmação de que a policia Militar saberá eternamente compensar os beneficios recebidos, rogando ainda a Deus lhe retribua o favor da concessão desses progredimentos.
             Finalmente, consignamos aqui os nossos mais vivos agradecimentos e louvores ao Major Luiz de Aguiar, e auctorizamos a louvor os officiaes, sargentos e praças que hajam cooperado de modo destinguido, para as grandes obras de soerguimento physico, instructivo e moral do Regimento de Cavallaria, que, destarte, se apresenta bello, alteneiro, e destemido para novos louros na trilha rigida do dever. (Transcripção do Boletim Geral a 30, de hoje).
        II - UM SONHO QUE VIVEU - INAUGURAÇÃO DO QUARTEL -
           Meus Camaradas! Este Quartel, que desde setembro do anno de 1935, antes mesmo da reoganisação desta unidade, que teve logar a 11 de dezembro de 1935, vinha passando por serias e radicaes obras de adaptação, quer na construcção de dependencias novas, já na ampliação,  installação e remodelação de repartições e serviços, num conjuncto de realisações que abrangeu toda a área em que acha situado, de molde a trazer-nos, agora, a illusão de termos sidos transferidos de local de acantonamento, tão sensiveis foram as transformações operadas, acaba de ser dado prompto pelos obreiros que nelle trabalharam.
              E, todavia, para a consecussão desssa obra de vulto, houve a impertinente opposição das difficuldades financeiras, que por vezes ameaçou de paralisar o seu progredir, mas, o eminente cidadão Exmo. Snr. Dr. José Carneiro da Gama Malcher, Interventor Federal do Estado e nosso Commandante em chefe, contrapondo-se decididamente a taes entraves, ao programma que se traçou de restituir ao seu estado natal a sua gloriosa milicia efficientemente reorganisada e confortavelmente installada, permeteiu-nos a ventua de commemoramos hoje a conclusão dos melhoramentos emprehedidos nesta caserna.
             Junto, se torna, porém, aqui mencionar, que não obstante a bôa vontade do governo do Estado, urgia que ao encontro dos seus desigmos, surgisse a corporação, e esta, de maneira relevante, se fez sentir atravez dos vallosos auxillios materiaes offertados carinhosamente pelo provecto cidadão Dr. Alcindo Cancella, em nome da Prefeitura Municipal de Belém, da qual até bem pouco, fôra laborioso gestor, até, do apoio moral que sempre nos prodigalisou o nosso distinto chefe e amigo Snr. Coronel José Manoel Ferreira Coelho, digno Commandante Geral da Policia Militar, que solicito a infatigavel se desdobrava nos empennos e solicitaçõesa pról de que não houvesse hiato no andamento nos trabalhos, secundado pelo illustre e saudoso Dr. Raymundo Vianna, Director dasObras Publicas e posteriormente pelo seu competente succossor, Dr. Francisco Bolonha, cujo representante neste quartel, Dr. Jarbas de Castro Pereira, moço de promissor futuro. que de par com o seu trato ihano possue invulgar capacidade de trabalho, comnosco conviveu em tão longo periodo de serviços, numa frequencia diuturna, estimulando e orientando aos seus operarios com a proficiencia dos seus conhecimentos o auxilio pecuniario com que acaba de nos brindar o pretimoso e distinto Snr. Alberto Conduru.
           Como remate de tantas dedicações alem de proporcionar-mos o ensejo de podermos obsequiar, nesta hora, as autoridades e convidados com o comprovante distinctivo do nosso jubilo.
          Ainda teve o Regimento, a grata satisfação de receber a offerta gentil e cavalheiresca de uma artistica monta envidraçada e destinada a guarda do nosso augusto Pavilhão e que se encontra no salão de recepção deste quartel. Esta rica obra, caprichoso trabalho de marcenaria, fora confeccionada expontaneamente a esta unidade, para aquele fim, pela conceituada firma da nossa praça Freitas Barbosa & Ciaa., a quem officiarei em consequencia, para externar o nosso preito da mais sinsera gratidão e estima por tão expressiva demonstração de carinho e sympathia que revelou para com esta unidade.
             Este Commando em nome dos seus officiaes, sargentos e praças, tem o immenso prazer de consignar nestas linhas o sentir unanime do nosso profundo reconhecimento e gratidão aos Exmos, Snrs. Drs. José Carneiro da Gama Malcher, Alcindo Combado Amaral Cacella, Aberlado Leão Conduru, Francisco Bolonha, Jarbas de Castro Pereira e Coronel José Manoel Ferreira Coelho, pela conjugação de esforços e cooperação que dispenderam para tornar realidade a nossa aspiração de melhor conforto material que não temesse confronto com a situação moral que mercé de Deus, desfructamos.
   E, a vós, meus camaradas, me dirijo agora com duas finalidades, que são: entregar, como vos entrego a vossa caserna, remoçada e amiga e fazei-lhes um apello fervoroso no sentido de que, em cada um de vós, corporifique-se e anime-se a convicção de serdes um vigilante attento e cioso pela conservação de tudo que ahi se vê, na certeza de que, defendela apenas o que é vosso, resguardaes apenas aquilo que é do vosso quartel, praticaes apenas um acto comesinho do dever civico militar, porque como sabeis, o molitar existe para defender e amparar desde o mais insignificante e pequenino objecto até a vasta extensão do territorio da sua PATRIA.   
    É opportuno, dizer-vos, que o Regimento muito em breve verá transcorrer a data commemorativa do 1º Centenário da sua criação, occorrida precisamente a 8 de maio de 1838, cujo evento devemos remémorar com orgulho e ufania, na relatividade da sua alta significação historica.
    Concomitantemente, com a inuaguração do quartel que hoje se processa, e que constate no corte symbolico das fitas verde e amarello, que vedam a passagem do salão nobre para o interior, acto esse que será realisado pelo Exmo. Snr. Dr. Interventor Federal, será tambem desvendada a placa de bronzeque perpetuará o acontecimento (escrita da época).

 (a) MAJOR MARCOLINO LINS DE AGUIAR, Commandante Interino.

           *Fonte: Jornal Folha do Norte, pg. 02 de 08 FEV 1938 - Biblioteca Artur Vianna




Novas instalações do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar

    Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado, FEV 1938 - Fonte Album do Pará 1939.


   Busto do Gen Gurjão á entrada do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado, FEV 1938 - Fonte Album do Pará 1939.


    Vista do pateo interno do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado, FEV 1938 - Fonte Album do Pará 1939.


     Vista do pateo interno do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado, FEV 1938 - Fonte: Álbum do Pará 1939.


     Baia do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado, FEV 1938 - Fonte: Álbum do Pará 1939.


   Alojamento dos Praças do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado, FEV 1938 - Fonte Album do Pará 1939.


    Refeitorio dos Praças do Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado, FEV 1938 - Fonte: Album do Pará 1939.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018


Inauguração do Novo Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado (escrita da época).   Parte II

      A's 9 horas da manhã de hontem, com a presença do Sr. dr. José Malcher, interventor federal, e demais altas auctoridades de seu governo, foram inauguradas as novas dependencias recentemente construidas no antigo quartel de cavallaria  da Policia Militar do Estado.
      Cerimonia simples, mas revestida de excepcional significação,revelou aos presentes o empenho do governo actual em dotar de todo o conforto a vida do soldado paraense, nos seus quarteis, que se apresentam todos em condições de egualdade com os melhores existentes no norte do paiz.
     Depois de lido o boletim regimental, que foi ouvido com grande attenção por todos, o sr. dr. José Malcher desatou a fita que vedava a entrada ao pavimento reconstruido e suas dependencias annexas, que fôram então percorridas pela grande assistencia, onde se destacavam militares e civis, representantes das mais altas auctoridades da União, do Estado e do Municipio de Belem.
   Percorridas as novas intalações de todo o quartel, sempre acompanhados do coronel Ferreira Coelho, commandante geral, e major Marcolino de Aguiar, commandante do Regimento, o sr. interventor e demais pessôas gradas, fôram conduzidos ao casino dos officiaes, onde foi servida lauta mesa de frios e gelados, trocando-se amistosas saudações.
      Tocou durante o acto a banda de musica do Corpo Municipal de Bombeiros e fôram batidas diversas chapas photograficas.
       Publicamos a seguir, o boletim regimental narrativo do acto da inauguração, que foi lido pelo tenente Juvenal de Souza Leal.

       
    
         Meus Camaradas!

        Sentindo que praticamos noção de inteira justiça, temos o maior das satisfacções em focalizar nas paginas incolores do nosso Boletim Geral, algo da impressão confortadora, distincta e bella que produzira certamente em toda nossa milicia, o acto duplamente auspicioso da inauguração official, nesta data, do quartel do Regimento de Cavallaria, perante as mais altas auctoridades civis e militar, dignissimas senhoras e senhorinhas, amigos e companheiros de varias corporações militares.
      E para que possamos melhor aquilatar o valor moral e material da concretização da grandiosa obra, inaugurada nesta hora prodiga de alegria e enthusiasmo, vamos aprecial-o, ligeiramente embora, nos seus varios aspectos:
     1)) Como foi encontrado o quartel pelo actual governo: antes de tudo podemos frizar, sem commetter uma inverdade que quasi não exista quartel, mas simplesmente um casarão velho, deteriorado, onde funccionou a antiga succursal dos Bombeiros, sem esthetica, sem conforto, sem dependencias apropriadas, sem installação efficiente, com o seu terreno a retaguarda completamente encharcado, abundante de mattagal e cheio de altos e baixos, sendo preciso drenal-o e preparal-o sufficientemente ao fim a que esta hoje, enfim, o remoto edificto não possuia cousa alguma que denotasse algo de hygienico, de estimulo, de apreço, etc.:

       2) Transformação de seu aspecto material: - Superando aos maiores esforços pessoaes e aperturas de ordem material e financeira, desde o seu inicio, e que o commandante do R. C. consegue vêr, afinal, realizada a sonhada e garrida festa de inauguração do seu hoje bello, confortavel e sobrio quartel. Este, além de completamente renovado, foi accrescido de mais um pavimento superior para melhor accomodação das praças e embellezado de uma esbelta fachada, bem como fôram ainda construidas, sob a orientação e estimulo prestimoso do major Marcolino Lins de Aguiar,coadjuvado por seus correcios officiaes, mais as seguintes dependencias, todas ellas valiosas e indispensaveis pela particular utilidade que cada qual offerece:: Gabinetes de commando, Medico e Odontologico, Casinos dos Officiaes e Sargentos, Pharmacia Veterinaria, Cozinha, Copa, Banheiros, Sanitarios, Almoxarifado, Correaria, Sapataria, Ferraria, Carpintaria, 120 Baias, Garage, um deposito de agua de cimento armado, com bomba electrica, para abastecimento á cavalhada e, afinal, um colorido gramado no pateo, onde pontificam os crotons e flôres de varios matrizes. Todas essas obras fôram iniciadas  em principios do anno de 1936, e concluidas agora, com bastante economia para o erario estadual:


            3)Transformação de seu aspecto intelectual, physico, moral e social: concernente á instrucção, quer intellectual, physico, moral e social, tão importante e luminosa á vida da caserna, esta tem sido cuidada amplamente, efficientemente e com carinho, pelo referido major cmt., ------ os metodos technicos e modernos, trazendo a sua apprendizagem extraordinarias vantagens as condições physiologicas, intellectuaes e ao aparo do moral da tropa:
         4) Acção do governo do Estado com ufania: podemos dizer que a acção do governo do exmo. sr. dr. José Carneiro da Gama Malcher, tem sido a mais decisiva e proveitosa possivel, na P. M. pois entre as varias e importantes realizações que enobrecem esta capital, mercé do seu espirito altamente benevolo e clarividente, epraz-nos destacar, como edificações solidas, elegantes, confortaveis e efficiente do fim a que se destinam, os quarteis do B. C. e R. C., que ahi se ostentem as vistas de todos num harmonioso e bello conjuncto.
             5) Acção das Obras Publicas e Prefeitura de Belém: Seria injusto olvidarmos aqui o trabalho grandioso, tenaz e constante, empregado para o bom exito da presente realização, pelo dr. Jarbas Castro Pereira, engenheiro daquela repartição, o efficaz auxilio material que nos prestou, expontaneamente, o dr. Alcindo Cacella, quando nas elevadas funcções de prefeito, como tambem ja nos ultimos arremates destas obras, e muito com que nos ajudou o actual dig. prefeito, dr. Abelardo Condurú: e,
              6)  Acção propria do cmt. do R. C.: Este blinda-se das maiores energias physicas motora, em prol do bem estar do pateo a sua unidade, desde quando integrado a mesma, em 11 de dezembro de 1935, vindo então, prestando excellente serviços, não só para o brilhante resultados de todos, como desenvolvendo imensa actividade nos --- duos misteres de commandante, não poupando mesmo esforços para adquirir, como adquiriu por preços modicos materiaes para as construcções supracitadas e utensilios e bellos moveis destinados aos diversos gabinetes e compartimentos dessa corporação, collaborando assim conjunctamente com os seus denodados operosos officiaes, sargentos e praças, para o progresso commum sempre crescente da P. M.
          Deste modo, o R. C. resurge impavido e glorioso para novas e grandiosas conquistas e a recolher, nesta hora de formoso aptimismo, as mais justas sympathias populares e o mais alto conceito das auctoridades, especialmente pelas heroicas preliadas, tantas vezes ja postas em prova, em defesa dos principios moraes e homestos, da ordem, da paz e dos altos interesses do Estado. (Continua). (escrita da época)

Fonte: Jornal Folha do Norte, pag. 01 de 07 FEV 1938 - Biblioteca Artur Vianna. 

Inauguração do Novo Quartel do Regimento de Cavallaria da Policia Militar do Estado (escrita da época).      Parte I.

                        
                *Estiveram hoje na FOLHA os distinctos officiaes do R. de Cavallaria da nossa Policia Militar Srs. capitão Cesar Campos d'Oliveira e 2º tenente Julio Othero Henriques Seabra, a fim de convidar-nos, em nome do commandante e da officialidade do Regimento, para comparecerem no acto de inauguração do novo quartel da referida unidade, á travessa 22 de julho.
                   A cerimonia, que reallizar-se-á ás 9 horas da manhã do dia 6 do corrente, será honrada com a presença do chefe do Estado e das auctoridades federaes, estaduaes e municipaes (escrita da época).

* Fonte: Jornal Folha do Norte, pag. 01 de 04 FEV 1938 - Biblioteca Artur Vianna.

PARTE III O 98º anniversario do Regimento de Cavallaria da Policia Militar  do Estado. (escrita da época)   O tenente Sylvio Rom...