Brasões

Nesta página abordaremos os brasões que a PM do Pará possuiu, chegando até o atual, além dos brasões de cada quartel existente na corporação ou que tenha existido.

Vamos começar apresentando o brasão do 8º BPM, localizado na cidade de Soure (Ilha do Marajó), com destaque para os elementos constituintes da cultura marajoara, como é o caso da cerâmica que contorna a borda do brasão, do açaizeiro dada a produção do açaí que abastece Belém e, também, pelo búfalo, que demarca não só o maior rebanho bubalino do Brasil, mas também o único policiamento montado que se utiliza desse animal.

A natureza exuberante da Amazônia e a riqueza florestal estão aí representados pelo açaí, pelos campos marajoaras que, via de regra, encontram áreas alagadas onde somente esse animal é capaz de transpor.

O apelo aos motivos naturais parece ser uma marca da Polícia Militar desde os tempos do império como ilustra o brasão abaixo:


Trata-se do brasão do Corpo de Polícia, dos anos de 1877, portanto anterior à proclamação da república. Nele é perceptível o apelo à exuberância e riqueza vegetal, além de contar com ícones que demonstram que a tropa policial tinha que se desdobrar em várias frentes: lanças (Cavalaria), canhões (Infantaria), âncora (policiamento fluvial já insinuado) entre outros.

Nos parece que esse brasão ficou perdido no passado e esquecido para os policiais militares ao longo de boa parte de sua história. Em 2015, o CEL PM LÁZARO SARAIVA, Chefe do Estado-Maior da PMPA, conseguiu o mesmo brasão em cores.


Ao longo da história da corporação, ainda tivemos mais dois brasões para se chegar no brasão atual, criado por volta de 2007, no Comando do CEL PM VIEIRA, que não guarda nenhuma semelhança com o brasão imperial.

Vejamos o brasão da Polícia Militar do Pará, atualmente:

Mais adiante, analisaremos esse brasão e seus elementos constitutivos.


O Dia do Soldado Paraense. Relembrando os feitos de uma jornada de glórias, a Força Pública do Estado Comemora a data de hoje com um fe...